Resenha do leitor

Teatro Olympia, Paris 1968: Elis Regina e Bossa Jazz Trio em uma época de ouro da MPB.
A Essência do livro Boulevard des Capucines na visão do leitor



Maio de 1945. Enquanto as pessoas comemoram nas ruas o fim da segunda guerra mundial, em São Paulo , nascia José Roberto Sarsano. Nos anos seguintes, viveu influenciado por uma atmosfera familiar musical devido a formação e ao bom gosto artístico de sua mãe pianista. Como todos os meninos, sonhava em ser um herói. Desde cedo, parecia que previa seu futuro de aventuras: tinha admiração por aviões e aeroportos, e ficava parte de seu tempo no aeroporto de congonhas observando decolagens e aterrissagens... Tudo começou com um sonho!

Depois de assistir a um filme em que o galã da história conquistava a mulher dos seus sonhos tocando bateria, ele também decidiu tocar bateria e conquistar as menininhas do bairro! Então, José descobre o dom que tinha para a música, começa a estudar bateria sozinho; forma com amigos, um quarteto para tocar em colégios e festas de aniversário. É nessa época que conhece o Juão Sebastião Bar, onde viveu maravilhosos momentos! Início dos anos 60... O cenário musical brasileiro já vivia a bossa nova. E foi naquele ambiente envolvente, convivendo com grandes músicos que começa a nascer a idéia do Bossa Jazz Trio...

Como numa cena de "Titanic", quando um homem muito elegante abre as portas do salão principal do navio, nos convidando com um gesto delicado a adentrar naquele lugar, naquela história, e nos fazer parte daquilo... José, mesclando com sutileza o cenário político-social, a história da MPB, sua vida pessoal e profissional, Bossa Jazz Trio e Elis Regina, nos convida com extrema delicadeza e alegria, a reviver com ele, momentos lindos, memoráveis, e importantes. Podemos mergulhar de tal forma nessa fascinante história, cheia de entrelinhas e revelações, que nos sentimos verdadeiramente parte dela. Remetemo-nos ao cenário musical brasileiro dos anos 60 e começamos a acompanhar o início da bossa nova, o início de um sonho, e, no capítulo dedicado a Elis Regina, emocionamo-nos com uma revelação que vai muito além de uma história de amor, mas um reencontro de almas.

É assim: quem opta por ler essa história com o coração, vive uma das sensações mais deliciosas de sua vida, se envolvendo numa atmosfera espiritual muito grande. Aliás, toda história é contada com um misticismo muito grande. Ele trata fatos de sua vida como "conspiração cósmica", e de fato tudo parece ser cuidadosamente articulado pelas energias cósmicas. Ele apenas agia pela sua intuição, obedecendo-as.

E assim segue a história. Do Juão Sebastião Bar em São Paulo ao Teatro Olympia, em Paris, aquele menino tímido, aluno inteligente, que queria ser um administrador de empresas e constituir família, conquistou o mundo em 7 anos, vivendo e fazendo a história da MPB com Elis Regina e seu Bossa Jazz Trio! E fez sua história mais bonita ao lado de Elis Regina... Tanto no campo pessoal como no profissional!

Mas o livro não é "apenas" isso! Depois desses 40 anos e muitas experiências vividas, muita aprendizagem, e uma bagagem para ninguém botar defeito, ao resgatar essa época de ouro de sua vida e da MPB, tudo isso nos foi brilhantemente passado como um presente. Como um balanço e uma auto-afirmação de tudo o que viveu e vive ele nos ensina com sua história.

Nos ensina que precisamos aprender a viver com mais sensibilidade e garra cada momento, que existem ciclos a serem vividos nessa vida por cada um de nós e que existem os momentos certos para seguir os novos caminhos... Que os momentos de maiores problemas e aflições podem ser também os das maiores decisões.

Nos ensina que a nossa história deve ser feita de sonhos sim, e com o coração, porque "Quando os sonhos são sonhados com o coração, eles se realizam..." Nos ensina que nunca é tarde para começar ou mudar, porque "Muitas vezes, o começo é o final. Porque chegar ao final pode ser a única maneira de começar."

Inúmeras sensações vivi ao longo da leitura! Alegrias, angústias, sustos, ansiedades... Portanto, digo que esse livro é muito mais do que uma simples leitura.

Salve Elis Regina de Carvalho Costa, que fez, faz e fará sempre parte da nossa história! Desde 82, o "Catatau", como era carinhosamente chamada por José Roberto, habita a estrela mais brilhante lá em cima, e nos faz sorrir quando a noite chega! Já o "Zé Colméia", Graças a Deus, continua por aqui e continua a fazer sua história com muita força, fazendo parte de nossas vidas e nos surpreendendo a cada dia.

Como dizia Vinícius de Morais em Samba da Benção: Saravá Elis Regina! Saravá José Roberto e Bossa Jazz Trio! Saravá a todos os nomes que fizeram da história da MPB, um orgulho para nós brasileiros!

Thalita da Silva Ribeiro (Rio de Janeiro 2005, leitora)


Clique no botão e veja como obter agora mesmo o seu exemplar cedido gratuitamente pelo autor: